segunda-feira, 16 de maio de 2022

Restauração da Locomotiva 220


Assim como as obras na via permanente, a locomotiva Nº 220 também está passando por uma restauração na mesma linha onde está desde sua chegada. 

A exposição ao tempo durante esse período de dois anos causou certa deterioração na aparência da máquina, e é por esse motivo que ela está passando por um processo de recuperação.


A reparação dos detalhes danificados pela ferrugem foram corrigidos utilizando lixas e produtos químicos para remover todas as camadas de pintura acumuladas ao longo dos anos e nivelar a superfície antes da aplicação do primer.





Com a chaminé no lugar, começou o trabalho de pintura, usando o preto brilhante padrão das locomotivas da Estrada de Ferro Leopoldina.



O resultado final ainda é um mistério, mas seria justo colocar no tender da locomotiva 220 a mesma pintura da locomotiva N° 327 que fez história em Miguel Pereira.

Essa postagem será atualizada de acordo com o andamento da restauração da locomotiva 220.

terça-feira, 10 de maio de 2022

Início das obras de implantação do novo Trem Turístico

Após a tão esperada chegada da locomotiva 210 e seus vagões, as obras de readequação da ferrovia em Miguel Pereira tiveram início.

Na tarde do último sábado 7 de maio, um grupo de operários já estava trabalhando na redução da bitola de 1,60 (larga) para 1m (métrica). Essa decisão foi tomada após analisar que embora a colocação do terceiro trilho fosse prática o investimento seria maior, e como não há chance da bitola larga ser utilizada não faz sentido ter uma linha em bitola mista isolada entre trechos de bitola métrica.

Arrancar os trilhos e começar o trabalho do zero seria um desperdício de material (dormentes, pregos, talas, parafusos, etc), então o mais sensato é realmente estreitar a linha gradativamente como está sendo feito.

O primeiro trecho que está sendo recuperado começa 500 metros depois da estação de Javari, passando pelo corte indo até a passagem de nível na entrada do pátio de Governador Portela.

A outra frente de trabalho está na passagem de nível da entrada do pátio em Portela.


Um grande volume de terra que está sendo retirado da rua Dr Osório de Almeida que passa pelo centro de Governador Portela para nova pavimentação vem sendo depositado no pátio, possivelmente para nivelar toda a área e aproveitar melhor o espaço.

Outro ponto que está sendo recuperado é o triângulo de reversão que permite a manobra das locomotivas.

O triângulo existente no pátio de Portela usa a via que passa pela estação como eixo para as manobras possibilitando que a locomotiva  inverta sua posição em relação ao trem se mantendo na linha principal. 

Nas extremidades do triângulo as linhas devem se encontrar em um AMV (aparelho de mudança de via). O único lado que permanece completo é onde está a locomotiva 250, do outro lado atrás da caixa d'água há apenas fragmentos da linha que já existiu e trilhos usados numa passagem de nível.

Atualização 14 de maio de 2022

Uma semana após o início dos trabalhos de estreitamento da linha já é possível ver o progresso. Na vistoria desse sábado partindo de Portela onde há maior interesse priorizar a reativação, o trabalho de escavação onde será reconstruído o triângulo de reversão está bem adiantado. 


Apesar da ausência de trilhos em ambos os lados, na extremidade foi encontrado um AMV (aparelho de mudança de via) também chamado de "jacaré" mas talvez não possa ser reutilizado devido os desgastes e um trilho quebrado.

O acúmulo de terra sobre essa extremidade do triângulo deixou o terreno desnivelado, então o primeiro passo é deixar tudo plano para não interferir a manobra das locomotivas.

 
Um total de 500 metros de linha a partir da passagem de nível na chegada de Governador Portela já teve a bitola alterada de 1,60m (larga) para 1,00m (métrica).

O trabalho está sendo executado da seguinte forma: o lastro é separado e em seguida os pregos e as placas são retirados para soltar os trilhos, a nova bitola (distância entre os trilhos) é definida e os trilhos são pregados novamente.











Os trilhos não estão sendo pregados nos dormentes que precisam ser substituídos, e como a linha ainda precisa de ajustes, a fixação dos novos dormentes só será feita quando os trilhos estiverem alinhados.






O trecho rebitolado vai até o km 113, a partir desse ponto a linha permanece em bitola larga mas o lastro já começou a ser separado para facilitar a retirada dos pregos e das placas na próxima semana.
 



Essa limpeza do lastro está sendo feita em outros pontos da linha como no trecho que passa em frente ao supermercado Unidos até as obras da nova faculdade.





Nessa segunda feira dia 16 de maio um importante passo foi dado para a reativação do pátio de Governador Portela, a única ponta do triângulo de reversão com o AMV completo foi desenterrada trazendo de volta um pedaço da linha que pode ser usada em breve.


Essa postagem será atualizada de acordo com o andamento das obras.